A Associação "Trilhos d'Esplendor" com sede na Praia de Quiaios, Figueira da Foz, pretende fazer em caminhadas guiadas uma descrição fotográfica da Flora da Serra da Boa Viagem e das Dunas de Mira, Gândara e Gafanhas. Também mostramos o uso fito-terapêutico desta Flora cujo valor na medicina tradicional é bem conhecido na população local. São todos convidados para descobrir a beleza florística desta terra. Visitem uma das regiões mais importantes de biodiversidade de Portugal!

Download of PDFs (2 Volumes - Eds. 2014):

"Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited" (Vol. I - Introdução - 371 pp.) (->Download)

"Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited" (Vol. II - Portugal - 1559 pp.) (-> Download)

(contains Web links to Flora-On for observed plant species, Web links to high resolution Google satellite-maps (JPG) of plant-hunting regions from the Iberian peninsula; illustrated text in Portuguese language)


Pesquisar neste blogue

Flora da Serra da Boa Viagem - Folha de Cálculo - > 500 Taxa - > 5000 Fotografias, Scans e Chaves

Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited - última compilação

Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited (Volume I - Portugal) Download PDFs (>300MB)

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Flowers of South-West Europe revisited (I.2.4a3.4 - A Península Ibérica)

“Flowers of South-West Europe - a field guide” - de Oleg Polunin e B.E. Smythies

“Revisitas” de regiões  esquecidas no tempo - “Plant Hunting Regions” - a partir de uma obra de grande valor para o especialista e amador de botânica como da Natureza em geral.

Por

Horst Engels, Cecilia Sousa, Luísa Diniz, Nicole Engels, José Saraiva

da

Associação “Trilhos d’Esplendor”

I .2   Relevo, Geologia, Clima e Vegetação da Península Ibérica

1.2 Relevo, Geologia, Clima e Vegetação da Península Ibérica

1.2.4a Vegetação - 4. Florestas caducifólias.

Comunidades de plantas mediterrânicas perenes

1.   Florestas das planícies e das colinas .  Florestas de carvalhos perenes e de pinheiros.

2.   Comunidades de matos.  Matorral e pseudo-estepes.

3.   Florestas sub-montanas .  Florestas semi-caducifólias e caducifólias.

Comunidades Central Europeus e Atlânticos de plantas caducifólias

4.   Florestas caducifólias .  Florestas de Quercus  e de Castanea.

5.   Charnecas e prados.

Comunidades de plantas montanas,  sub-alpinas e alpinas

6.   Florestas montanas.  Florestas de Faja , Pinus e Abies.

7.   Comunidades sub-alpinas.  Prados, pastos e arbustivos..

8.   Comunidades alpinas.

Comunidades marítimas e halófilos

9.   Dunas, areias e pântanos.

10.   Estepes

Comunidades de água doce e zonas húmidas

4. Florestas caducifólias.

Polunin & Smythies  escrevem (p.31):

4. Deciduous forests

Oak forests dominated by the Pedunculate oak, Quercus robur , develop over wide areas if undisturbed by man. With it often occurs the Pyrenean oak, Quercus pyrenaica , the Sessile oak, Quercus petraea , while widely planted and rapidly self-seeding is the Sweet Chestnut, Castanea sativa . Oak and chestnut forests are well developed in the Cantabrian mountains (see description of Parque Nacional de la Montana de Covadonga, p. 129 below), especially in the Basque provinces and Massif Central. When the oak in particular is cleared, the beech may take its place, especially in the more humid regions.

Floresta de carvalho dominadas pelo carvalho-roble ( Quercus robur ) desenvolvem-se em grandes áreas se não perturbados pelo homem. Com esta éspecie está frequentemente associado o carvalho negral ( Quercus pyrenaica ) e o roble-branco ( Quercus petraea ) enquanto o castanheiro ( Castanea sativa ) é plantado em grandes áreas onde se propaga também rapidamente pelas sementes (as castanhas).

Florestas de Quercus  e de Castanea  são bem desenvolvidas nas montanhas cantábricas  (veja a descrição do Parque Nacional Picos de Europa [1] ), especialmente também nas regiões do País Basco  e no Maciço Central . Quando o carvalho for cortado selectivamente, a faia-europeia ( Fagus sylvatica ) pode substitui-lo, sobretudo nas regiões mais húmidas.

Carvalho-roble ( Quercus robur )

Castanheiro ( Castanea sativa )

Veja à seguir: 1.2.4a.3.4 Vegetação - 5. Charnecas e prados

Home (Index)


[1]   O maciço ocidental foi declarado Parque Nacional em   22 de julho  de   1918  por   Afonso XII  com o nome de Parque Nacional de la Montaña de Covadonga , sendo o primeiro espaço protegido do país.

Sem comentários:

Submitir informação sobre uma espécie de plantas

Arquivo do blogue

Seguidores