A Associação "Trilhos d'Esplendor" com sede na Praia de Quiaios, Figueira da Foz, pretende fazer em caminhadas guiadas uma descrição fotográfica da Flora da Serra da Boa Viagem e das Dunas de Mira, Gândara e Gafanhas. Também mostramos o uso fito-terapêutico desta Flora cujo valor na medicina tradicional é bem conhecido na população local. São todos convidados para descobrir a beleza florística desta terra. Visitem uma das regiões mais importantes de biodiversidade de Portugal!

Download of PDFs (2 Volumes - Eds. 2014):

"Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited" (Vol. I - Introdução - 371 pp.) (->Download)

"Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited" (Vol. II - Portugal - 1559 pp.) (-> Download)

(contains Web links to Flora-On for observed plant species, Web links to high resolution Google satellite-maps (JPG) of plant-hunting regions from the Iberian peninsula; illustrated text in Portuguese language)


Pesquisar neste blogue

Flora da Serra da Boa Viagem - Folha de Cálculo - > 500 Taxa - > 5000 Fotografias, Scans e Chaves

Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited - última compilação

Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited (Volume I - Portugal) Download PDFs (>300MB)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Quercus faginea

Quercus faginea

O Carvalho-português, também conhecido como Carvalho-cerquinho, é uma espécie do género Quercus. Estes carvalhos são árvores de folha caduca ou, mais concretamente, árvores de folha marcescente (folha que seca sem desprender do eixo, caindo tardiamente), com porte mediano, muito ramificado, como copa ampla, folhas dentadas na margem e mais claras na página inferior e com a glande (bolota) sem pedúnculo.

Vários nomes científicos têm sido atribuídos ao Carvalho-português em diversos estudos botânicos, mas o mais consagrado designa-o como uma subespécie de Quercus faginea - Quercus faginea Lam. ssp. broteroi, de entre as três subespécies consideradas na Península Ibérica (as outras duas são Quercus faginea Lam. ssp. faginea e Quercus faginea Lam. ssp. alpestris).

Em trabalhos mais antigos, o Carvalho-português chegou a ser considerado como Quercus lusitanica, conjuntamente com a Carvalhiça (actualmente o Quercus lusitanica), mas Lamarck já tinha designado o Carvalho-português como uma espécie distinta da Carvalhiça, de onde surgiu o nome Quercus faginea.

OCORRÊNCIA

Ocorre em Portugal, Espanha e Norte de África. No nosso País é mais comum no Centro e Sul. Em Portugal esta espécie sofreu um grande declínio no século XX, ocorrendo sobretudo em pequenas manchas isoladas.


Na Serra da Boaviagem encontram-se espécies do género Quercus com folhagem persistente (espécies perenes), Quercus coccifera, e uma ou várias espécies caducifólias (espécies caducas), Quercus faginea ssp. broteroi e possivelmente ?Quercus lusitanica  e ?Quercus canariensis. Quercus coccifera encontra-se predominantemente nas encostas da Serra da Boaviagem. Quercus faginea occorre sobretudo nas encostas, mas também nas dunas arborizadas.


Algumas localidades de presença da espécie Quercus faginea ssp.broteroi na Serra da Boaviagem



...extraído da Flora Iberica:








10 Quercus faginea



9 Quercus canariensis

Quercus lusitanica



Algumas fotografias tiradas na Praia de Quiaios:






...blotas do Quercus faginea


... alterações morfológicas em Quercus devido à himenópteros da família Cynipidae





Trabalhos muito interessantes sobre a ficha e a distribuição do carvalho português encontram-se no site Naturlink :








Sem comentários:

Submitir informação sobre uma espécie de plantas

Seguidores