A Associação "Trilhos d'Esplendor" com sede na Praia de Quiaios, Figueira da Foz, pretende fazer em caminhadas guiadas uma descrição fotográfica da Flora da Serra da Boa Viagem e das Dunas de Mira, Gândara e Gafanhas. Também mostramos o uso fito-terapêutico desta Flora cujo valor na medicina tradicional é bem conhecido na população local. São todos convidados para descobrir a beleza florística desta terra. Visitem uma das regiões mais importantes de biodiversidade de Portugal!

Download of PDFs (2 Volumes - Eds. 2014):

"Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited" (Vol. I - Introdução - 371 pp.) (->Download)

"Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited" (Vol. II - Portugal - 1559 pp.) (-> Download)

(contains Web links to Flora-On for observed plant species, Web links to high resolution Google satellite-maps (JPG) of plant-hunting regions from the Iberian peninsula; illustrated text in Portuguese language)


Pesquisar neste blogue

Flora da Serra da Boa Viagem - Folha de Cálculo - > 500 Taxa - > 5000 Fotografias, Scans e Chaves

Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited - última compilação

Polunin - Flowers of South-West Europe - revisited (Volume I - Portugal) Download PDFs (>300MB)

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Ornithogalum arabicum

Ornithogalum arabicum






Descrição (from Wikipédia):


O Ornithogalum arabicum é uma planta bulbosa perene pertencente à família Liliaceae. Esta planta cresce em torno do Mediterrâneo, mas também no sudeste da França e da Córsega, onde é considerada planta rara é protegida. Tem preferência por solos arenosos, secos e rochosos.

As folhas de Ornithogalum arabicum estão na forma de uma roseta de folhas radicais estreitas e lineares, ponteagudos. As folhas têm uma largura de 10 a 30 milímetros, e não têm listra branca do meio. A partir desta roseta de folhas surge uma haste nu de 30-80 centímetros. As flores são agrupadas em conjuntos primeiro dispostas em corimbo depois em caxo frouxo. Elas consistem de seis pétalas. Elas são brancas a tornar-se ligeiramente amareladas com a idade.  Os seis longos estames, com filamentos brancos e anteras cor de laranja. Os frutos são cápsulas oblongas, esverdados escuros depois pretos, assemelhando-se drupas pequenas. A raiz é tuberosa.

O período de floração se estende de abril a maio. Ela cresce nos solos arenosos, secos e rochosos.



Locais de registo na Praia de Quiaios e na Serra da Boaviagem:






Identificação:






Distribuição em Portugal





Flora Digital de Portugal



Utilização fitoterapéutica:?



Alguma fotografias da Praia de Quiaios:















Links e Bibliografia:

Sem comentários:

Submitir informação sobre uma espécie de plantas

Seguidores